Tétano, Transmissão, Prevenção e Tratamento

O tétano é uma doença infecciosa grave pode levar à morte. É causada pela neurotoxina tetanospasmina que é produzida pela bactéria anaeróbica clostridium tetani. O primeiro registro de ocorrência de tétano é de autoria de Hipócrates, que escreve no século V a.C., dando inúmeras descrições clínicas da doença. Contudo a sua causa foi descoberta somente em 1884, por Carle e Rattone. A primeira imunização passiva contra a doença foi implementada durante a Primeira Guerra Mundial.

Tetano Tétano, Transmissão, Prevenção e Tratamento

Transmissão

A bactéria do tétano é encontrada no solo, em fezes de animais ou humanas que se depositam na areia, ou na terra sob uma forma resistente de esporo. A infecção se dá pela entrada de esporos por qualquer tipo de ferimento na pele contaminado com areia ou terra. Ferimentos com objetos contaminados normalmente representam um risco grande de desenvolvimento da doença, se a pessoa não tiver sido vacinada.

Prevenção

Para prevenir a doença o correto é que todos os ferimentos sujos, fraturas expostas, mordidas de animais e queimaduras devem ser bem limpos e tratados adequadamente para evitar a proliferação da bactéria pelo organismo. A vacina é uma das melhores formas de prevenção do tétano e deve ser tomada desde cedo.

Tratamento

O diagnóstico é feito através do recolhimento de amostras de líquido da ferida rico em toxina e para tratar o tétano a ferida deve estar limpa onde é administrado antídoto, um anticorpo que se liga à toxina e inibe a sua função. São também administrados fármacos relaxantes musculares, como curare. A penicilina e o metronidazol eliminam as bactérias, mas não têm efeito no agente tóxico que elas produzem.

Os comentários estão encerrado.