Como Comprar no Paraguai – Dicas Online

O brasileiro gosta mesmo de comprar. Pesquisas apontam que nos últimos anos o País vem determinando o estilo capitalista de se correlacionar com o mercado interno/externo. Comprar barato, com descontos e promocionalmente é uma especialidade que muitos querem vivenciar. Justamente por isso quero trazer algumas dicas para quem deseja fazer compras no Paraguai.

Comprar no Paraguai

A grande questão de se comprar no Paraguai não é a própria compra em si. Mas o seu retorno. Precisa estar atento as regras afim de que o seu retorno seja tão saudável quanto sua compra. Logo, o que precisa se levar em consideração que por mais legal e expressiva que seja sua compra, nenhuma loja do Paraguai pode entregar o produto no Brasil, as compras devem ser feitas diretamente na loja.

Ao comprar no Paraguai, sabe-se que outro ponto que entristece a população é que a Receita Federal do Brasil tem como restrição séria de que a compra não pode configurar como sendo para revenda, ou seja, muitas quantidades de um mesmo item – Sendo assim, será caracterizado seu comércio e você perderá sua mercadoria – Então fique ligado.

Cota de Produtos

Comprar no Paraguai não significa  isenção de “Impostos”, eles são mesmo uma queixa pela grande parte honesta de nosso País; ou seja, as pessoas que não se arriscaram em um contrabando de mercadoria. A cota atual ou limite de isenção de impostos é de US$300 tanto para quem volta por via terrestre como de avião saindo de Foz.

Caso a viagem de retorno seja pelo aeroporto de Ciudad del Este, o valor da cota passa a ser o de uma viagem internacional por via aérea, que é de US$500. Sendo assim, o que você trouxer mais que isso, deve pagar um imposto de 50% sobre o que passar deste valor.

Lembramos que a cota só pode ser utilizada de 30 em 30 dias e é pessoal e intransferível, o que significa que duas ou mais pessoas não podem juntar suas cotas para aumentar o limite de uma delas ou de um terceiro, mesmo que sejam casadas, da mesma família ou simplesmente amigos.

Não se Traz do Paraguai

• Pneus;
• Bens cuja quantidade, natureza ou variedade revelem intuito comercial ou uso industrial;
• Cigarros e bebidas fabricados no Brasil, destinados à venda exclusivamente no exterior;
• Substâncias entorpecentes ou drogas;
• Remédios;
• Armas e munição;
• Bebidas alcoólicas, fumo, cigarros e itens semelhantes, quando trazidos por viajante menor de dezoito anos;
• Bens ocultos com o intuito de burlar a fiscalização.

Quem trouxer mais de US$300 em compras é obrigado a preencher a Declaração de Bagagem Acompanhada, a DBA. Menos que este valor basta informar que o valor total das compras não ultrapassa a cota, não sendo necessário discriminar cada produto.

A declaração é feita na aduana brasileira, na volta para o Brasil. Nela a pessoa declara o que comprou e se estiver dentro da cota não precisa pagar nada.

Se você esta mesmo afim de aventurar-se em comprar no Paraguai, saiba que sua compra pode ser muito vantajosa devido aos preços e quantidade de coisas que se acha, mas deve-se ficar atento para não ser passado para trás. Procure lojas dignas, locais seguros. Desconfie do desconfiado, pode-se ter problema com alguns malandros.

Para Mais Informações sobre lojas sérias, guia de viagens, processo de compras e mais, acesse o site Compras no Paraguai.

Até Breve!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *